envolvimento

Eleições no shuffle

No Brasil, o pleito eleitoral marca um dos períodos mais folclóricos do ano. Listamos algumas candidaturas bizarras de 2020

por Artur Tavares 12 nov 2020 01h52
-
Clube Lambada/Ilustração

ão é de hoje, o Brasil tem uma história curiosa de desrespeito às instituições democráticas. Saímos de uma ditadura em 1985 e, desde então, candidatos dos mais bizarros já apareceram disputando as eleições. Do saudoso Macaco Tião – que de fato era um macaco – até o palhaço Tiririca, não faltam exemplos de figuras curiosas disputando o voto em todo o país.

No próximo domingo, 15, mais uma vez os brasileiros irão às urnas, dessa vez para escolher prefeitos e vereadores de suas cidades, e no âmbito municipal é onde as bizarrices aparecem muito mais. O Brasil tem muitas pequenas cidades e elas costumam ter personagens folclóricos em seus cotidianos. No país onde a mamata never ends, listamos alguns candidatos, suas biografias e proposições para você lembrar que a mudança começa por nós, e que não deveríamos eleger quem claramente está tirando uma com a nossa cara. Ou… será que deveríamos?

Professora Paula Marisa – Canoas/RS
Às vezes, você não precisa ter um nome bizarro para ser um candidato tosco. É o caso da Professora Paula Marisa, cuja biografia no Twitter diz: “Sou especialista em educação e jornalista, mas a mídia insiste em me chamar de blogueira”. É tipo a Joyce Hasselman, plagiadora notória da imprensa que a mídia insiste em chamar de deputada, e hoje candidata à prefeitura de São Paulo.

Com um canal no YouTube com mais de 500 mil inscritos, Professora Paula Marisa debate temas importantíssimos da nossa sociedade: cristofobia, a demissão de Verdevaldo do The Intercept, ideologia de gênero e, é claro, a “vachina” contra o coronavírus. Votar nela é garantia de ver Canoas afundar.

Reinaldo Tá Loko – Pelotas/RS
Mecânico de manutenção, o candidato Reinaldo Tá Loko, do Cidadania, deve andar sempre bem louco mesmo. O TSE indeferiu a campanha após o partido expulsá-lo recentemente. Deve ter dito que Paulo Maluf foi um bom político, como fez Filipe Sabará, candidato pelo Novo em São Paulo que soltou essa pérola na Rádio Joven Pan e acabou sendo expulso pelos laranjinhas de pullover.

Também em Pelotas:


CrisObama
Esse candidato do Podemos quer acabar com a polarização em Pelotas. Em sua página no Facebook, ele afirma: “Chega de política cloroquina, que só gera discussão de teorias de esquerda e direita criadas no Século XVIII, mas que não solucionam problemas do Século XXI. Chega de criar muros.” Estamos com ele. Bora criar a política vacina!

-
Reprodução dados TSE/ Arte/Redação

DJ Cristiano Duarte
DJ Gerson Correia
DJ Vagner Borges
Ao redor de todo o Brasil, diversos DJs estão se candidatando a vereador. Só em Pelotas, são três deles. Aqui na Elástica, preferimos eleger esses profissionais da música em vez de pastores ou policiais. Por mais raves na política. Quem sabe não ajuda na legalização das drogas…

Bolsonaldo – Marituba/PA
Os olhos claros, as olheiras fundas, a barba bem feita e o cabelinho liso penteado de lado garantem para o metalúrgico Ednaldo Rodrigues uma semelhança bizarra com Jair Bolsonaro, o presidente da República. Oportunidade de ouro para o candidato a vereador na cidadezinha de Marituba, no Pará.

Mas, se a semelhança é bizarra, é só a primeira de muitas: Bolsonaldo é candidato pelo PCdoB. No entanto, declarou em entrevista recente ao portal UOL que de comunista não tem nada. Entrou para o partido porque é amigo do presidente do diretório regional, Jorge Santa Brigida, curiosamente candidato a prefeito na cidade: “Eu não sou do comunismo, mas esse foi o meio mais fácil de chegar à eleição.” Conveniente como a eleição à presidência de um deputado que ficou 28 anos sem fazer nada no poder.

Também em Marituba:

Shampoo Moto Táxi
Em tempos de pandemia, higiene é tudo para quem não tem carro próprio e precisa se deslocar pela cidade em carros de terceiros. Além de álcool em gel, Francisco Conceição da Silva deve oferecer aos seus passageiros um banho completo na hora da corrida. Difícil falar sobre as propostas do candidato, porque seu Instagram parece as mensagens de Zap da minha tia, com mensagens positivistas em nome de Jesus.

Vilma Sem Preconceito
Black Lives Matter mesmo se você for uma candidata branca do PSD do Pará. Ou vai ver ela é uma candidata pró-poligamia? Quantos preconceitos uma vereadora só conseguirá quebrar?

Carlos Garçon
Reparem no garbo e na elegância de Antonio Carlos Monteiro Cardoso, o Carlos Garçon. Se eu estivesse em Marituba, votaria nele só pela gravata borboleta e pela semelhança com o comediante Pedro de Lara. E, como ele deve ser de fato “garçon”, pelo menos tem experiência em servir ao povo.

Milícia – Malhada dos Bois/SE
A gente sabe que com coisa séria não se brinca, mas a candidata Milícia não é bem o que parece. Seria fácil relacioná-la à família Bolsonaro, mas a verdade é que essa jovem de 20 anos apenas deu azar: seu verdadeiro nome é esse mesmo, Milícia Gomes do Santos Neta, filiada ao PSB. É a milícia socialista, guerrilha truzeira. Saudades Che Guevara.

Também em Malhada dos Bois:

Topson
Esse aqui é perfeito por seus amigos topzeira votarem. Alô, galera da Faria Lima! Topson, topíssimo, topérrimo, .

Zeze Perigoso – Sanclerlândia/GO
Falando em brincar com coisa séria, o TSE não quis nem mexer com José Rodrigues Faria, o Zeze Perigoso. Branco de olhos claros, o candidato se declarou como pardo ao Tribunal Superior Eleitoral e ficou por isso mesmo. Não sabemos muito bem como ele ganhou a alcunha de perigoso, mas talvez tenha relação com sua profissão: Técnico de Obras Civis, Estradas, Saneamento e Assemelhados. Você deixaria uma ponte na mão do Zeze?

Continua após a publicidade

Tio do Pirulito – Birigui/SP
Quando eu era criança, minha mãe me dizia pra não aceitar doces de estranhos. Mas, parece que em Birigui, no interior paulista, Alex dos Santos é um cara conhecido, a ponto de querer ir distribuir guloseimas na câmara com seu voto. Se eleito, vai ter chupada com o dinheiro público.

Também em Birigui:

Beleza Pura
Candidato à reeleição, Aparecido Rodrigues, do Avante, já vem encantando os cidadãos biriguienses há mais de um mandato com sua… beleza pura. Será que o jingle dele é um cover da canção do Caetano Veloso, que começa “Não me amarra dinheiro, não. Mas formosura…”?

-
Reprodução dados TSE/ Arte/Redação

Delsa A Incansável da Saúde
Eliane Becuzi A Protetora
Fatinha do Raio X
Si do Combate ao Câncer
O quadrilátero mágico das defensoras da vida e da saúde pública na cidade de Birigui. Se eleitas, vocês já sabem sobre o que cobrá-las pelos próximos quatro anos.

Ivanete Cantora Evangélica
Já pensou que louco aqueles discursos chatíssimos dos parlamentos brasileiros transformado em música gospel? Isso pode se tornar realidade com Ivanete Cantora Evangélica, que, embora tenha esse nome, declarou ao TSE ser dona de casa.

Robson Scarface – Teresópolis/RJ
Depois que dizem que o Marcelo Freixo e o PSOL defendem bandido, o partido não sabe por quê. Entre seus quadros em Teresópolis está Robson Luiz de Melo, o Robson Scarface, nome emprestado do clássico filme de Brian de Palma, com Al Pacino no papel de um traficante internacional de cocaína. Só que, lá no Rio de Janeiro, a luta de Scarface é pela igualdade de classes e pela estabilidade dos servidores públicos.

Capitão América Valdemiro – Mafra/SC
No último mês de outubro, a governadora interina de Santa Catarina Daniela Reinehr assumiu o poder já envolta em um escândalo. Filha de um professor pró-nazismo do estado, ela teve que rebolar para justificar que não apoiava o regime alemão do século passado. Em Mafra, no interior, está aquele que pode ser um de seus maiores inimigos – e de toda uma parcela da população catarinense, que tem fama nacional de apoiar Adolf Hitler, o Capitão América Valdemiro.

Também em Mafra:

Homem Aranha
É, amigos. Porque um Vingador nunca age sozinho contra o crime. Nesse ano, as eleições em Mafra estão cinematográficas. Se o Homem Aranha e o Capitão América Valdemiro não forem eleitos, pelo menos saberemos que a cidade terá segurança ímpar aqui no Brasil.

E nas capitais…

O Brasil é um país imenso, e é bastante fácil fazer piada com cidadezinhas pequenas, sem expressividade no âmbito nacional. Mas, a bizarrice eleitoral não é exclusiva desses rincões, e também está presente nas maiores metrópoles daqui. Esses são alguns candidatos estranhíssimos dos maiores centros urbanos brasileiros.

Capitã Cloroquina – Rio de Janeiro/RJ
A advogada Regina Célia de Souza Bento Siqueira está surfando na onda bolsonarista da maneira mais inusitada possível. Em vez de adotar o sobrenome Bolsonaro, como tantos outros candidatos têm feito desde 2018, ela decidiu se auto intitular Capitã Cloroquina. Se na campanha já está defendendo algo que não funciona, imagina a hora que for eleita. E pode ter certeza, ela será eleita.

Cláudio Raulseixista – Belo Horizonte/MG
Vamos ser bem sinceros aqui. É melhor ser raulseixista do que bolsonarista ou petista. Quem sabe a política não melhora se todo mundo ficar um pouco mais maluco beleza.

Jackie Chan – São Luís/MA
Você esperava que ele fosse asiático, né? Nós também. Mas o Jackie Chan maranhense é, na verdade, Francisco Cleiton Barbosa de Macedo, que trabalha com a produção de espetáculos públicos. Será que, eleito, vai ter artes marciais no centro de São Luís?

Noeli do Pão de Alho – Palmas/TO
Pão de alho. Se é bom no churrasco, imagina na Câmara dos Vereadores?

Dra. Bullying – Curitiba/PR
Não vou nem zoar, que essa deve ser pós-graduada em humilhação pública. Mas, não é má ideia ter uma doutora em bullying na Câmara de Curitiba, né? Alô, Marreco Moro, te cuida!

Menção Honrosa: Ana Bafo de Rola
O humorista LGBT Ney Lima criou na Paraíba a candidata fictícia mais divertida das eleições 2020. Ana Bafo de Rola é uma travesti quenga que luta pelos direitos das prostitutas nas cidadezinhas rurais brasileiras. A piada é incrível porque escancara parte da nossa realidade machista, que defende a família e os bons costumes, mas que depois de duas doses de cachaça no boteco da esquina sai atirando pra tudo que é lado em troca de sexo.

Em um momento em que as candidaturas trans estão em alta, inclusive com os EUA elegendo sua primeira senadora transsexual nas últimas eleições, Ana Bafo de Rola talvez fosse a vereadora que precisamos de verdade para dizer poucas e boas na cara de quem está aí.

Continua após a publicidade
Tags Relacionadas
mais de
envolvimento
1-assedio

Assédio na cozinha

Por
Grupos de mulheres se mobilizam para denunciar o machismo e as agressões físicas e psicológicas que as profissionais da gastronomia sofrem diariamente
Muito se fala sobre a defesa das mulheres, mas quantas reflexões o sexo masculino está fazendo sobre o assunto?
ERIKA-HILTON_04_11_2020_FOTO-RENATO-NASCIMENTO_BAIXA-3_zoom

“Eu sou uma sobrevivente”

Por
Da infância à ALESP, Erika Hilton fala sobre a candidatura a vereadora em São Paulo e reflete sobre política representativa, morte, prostituição e família
FAW_7686

Depois do grito, o desabafo

Por
A jogadora de vôlei de praia Carol Solberg fala sobre polêmica que se envolveu quando protestou contra Bolsonaro, machismo e democracia no Brasil