estímulos

Retrospectiva: Transar gostoso

Todo mundo gosta. Mas, em 2020, muita gente ficou na mão. A quarentena fez com que repensássemos nossas relações e como nos relacionamos com corpos

por redação 8 jan 2021 00h16

Encontros. A vida é feita deles, pelo menos para os seres humanos. Somos sociáveis, e precisamos unir nossas mentes para evoluir. Nos relacionamos com todos os tipos de coisas e entre nós. E amamos as pessoas de todas as maneiras.

Hoje, vivemos um momento de retrocesso das relações sociais, uma moralização extrema, um cerceamento comportamental, mas a liberdade sempre bate na porta, e sempre há quem está disposto a falar sobre isso.

Fazer sexo é libertador. Trata da maior comunhão entre vidas humanas, ou, pelo menos, a mais prazerosa de todas elas. E falar sobre sexo é uma das coisas que mais adoramos aqui na Elástica.

Mariana Stock encontrou em uma rua tranquila do bairro de Perdizes o espaço perfeito para montar a Casa Prazerela

Mariana Stock

Potência que nos habita

Oferecendo terapias orgásticas em São Paulo, a Casa Prazerela propõe a mulheres um reencontro com o feminino e um convite a repensar relações. Nós passamos um dia por lá.

•  •  •  •  •  •  •  •  •  •

-
Ing Lee/Ilustração

Luz, câmera… pegação?

Com encontros às cegas de cinco minutos, o projeto Love is in the Cloud bombou de afeto, amor e a oportunidade de flertar durante a quarentena. Ouvimos histórias de relações que se desenvolveram à distância e se tornaram bem reais.

•  •  •  •  •  •  •  •  •  •

-
Bambina/Divulgação

Eu quero me ver na vitrine

O empoderamento das mulheres gordas criou um mercado de lingeries à parte e fez com que as marcas tradicionais corressem atrás do prejuízo. Falamos com quem faz e com quem fica muito sexy usando.

•  •  •  •  •  •  •  •  •  •

-
Sophia Andreazza/Ilustração

Sem tédio

O mercado de sex toys viu seus números dispararem por causa da pandemia de coronavírus, que obrigou grande parte da população a praticar o isolamento social. Conferimos produtos que deixaram tudo mais divertido

•  •  •  •  •  •  •  •  •  •

Preta Araújo

A normalização da pele não perfeita

O movimento “Pele Livre” vem empoderando mulheres com acne, manchas e marcas no rosto e promovendo uma visão mais acolhedora e democrática sobre nossa aparência

Continua após a publicidade

•  •  •  •  •  •  •  •  •  •

-
Caroline Bitencourt/Divulgação

Iara Rennó e a libertação do prazer feminino

Iara Rennó passou 2020 em uma jornada ao amor e ao sexo com seu ciclo de discos “Afrodisíaca”. Ela conversou conosco sobre castrações que viveu na infância e os processos de aceitação e autocura.

•  •  •  •  •  •  •  •  •  •

-
Gustav Klimt/Reprodução

Amar sem possuir

O amor é lindo. E livre. Contra a lógica heteronormativa, há muitas outras possibilidades de relacionamentos. Conheça as histórias de três mulheres não monogâmicas e LGBTQIA+

•  •  •  •  •  •  •  •  •  •

-
ASCII/Ilustração

Tesão nas redes

O Twitter se tornou a rede social nº1 da putaria, principalmente para o público gay. Conversamos com criadores de conteúdo que vem moldando a sexualidade de jovens.

•  •  •  •  •  •  •  •  •  •

-
Roger Cipó/Fotografia

Ser cura na secura

Nosso colunista Roger Cipó fala como a força dos elementos da natureza e dos orixás podem nos levar a maneiras melhores de nos relacionarmos conosco e com quem amamos.

•  •  •  •  •  •  •  •  •  •

Rosquinha $

O amor é feito de açúcar

Se relacionar é bom, mas quem paga a conta? Dinheiro deixou de ser tabu nos relacionamentos, principalmente naqueles chamados de sugar. Você sabe o que é isso? Conversamos com duas babies, um daddy e uma mommy para entender melhor esse jeito (nada novo) de se relacionar.

•  •  •  •  •  •  •  •  •  •

-
João Barreto/Ilustração

O Tinder dos famosos

Passamos um mês no Raya, o “Tinder dos famosos” – entre prints proibidos e perfis de pessoas com milhões de seguidores, aqui contamos como foi a experiência.

Continua após a publicidade
Tags Relacionadas
mais de
estímulos

Mistura boa?

Por
A combinação perigosa e prazerosa de sexo e drogas tem nome: chemsex ou chemical sex. Mais comum entre homens gays e bissexuais, ela precisa ser discutida
Projeto no Instagram discute acolhimento, gordofobia, autoimagem e autoestima durante o isolamento e deve virar documentário em 2021
ilustracao-horizontal-1a

Expansão sensorial

Por
Através do uso de frequências sonoras, experiência da Beck’s torna o paladar de qualquer cerveja mais amargo
header_carol-ito

Muito além do gozo

Por
Mulheres narram suas descobertas sexuais e como conseguiram fugir do roteiro que ainda privilegia o prazer masculino na cama